Fórum +Saúde 2023: Diversidade de painéis movimentam os debates

Fórum +Saúde 2023: Diversidade de painéis movimentam os debates

Na sequência das palestras da tarde do 2º Fórum +Saúde: Debater a Saúde e Construir o Futuro, promovido pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) nesta sexta-feira e sábado, 27 e 28 de outubro, a sala principal do Hotel Deville Prime trouxe ao debate a sustentabilidade do mercado de trabalho médico no país. À frente do tema, o diretor-geral do Simers e coordenador do Núcleo de Psiquiatria da entidade, Fernando Uberti, e o diretor de Políticas Estratégicas do SImers, Vinícius de Souza, mediado pela coordenadora do Núcleo Médico Empreendedor, Natállia Boff.

O primeiro a falar foi Vinícius de Souza, que instigou os presentes sobre quais seriam os desafios de um sistema de saúde, em um futuro que prevê uma população de 40,5 milhões de idosos no país, em 2030. Para o diretor do Simers, “é preciso que ele seja sustentável, funcione e, por isso, é fundamental a liderança do médico para apontar as falhas e buscar soluções para os problemas”.

O diretor-geral do Simers e coordenador do Núcleo de Psiquiatria da entidade, Fernando Uberti, alertou para os problemas gerenciais e de financiamento da saúde, com demandas infinitas e recursos finitos, que reforçam a necessidade dos médicos estarem preparados para o mercado. “Sobrecarga de trabalho, condições precárias e escassez econômica podem gerar fatores estressores para o médico e que levam aos sentimentos de impotência, frustração e Burnout”, ressaltou.

Medicina do Trabalho e a Defesa do Ato Médico

Dentro da programação do Encontro de Lideranças da Saúde, houve a reunião-conjunta entre os Núcleos Simers de Exercício Ilegal da Medicina e o de Medicina Legal e do Trabalho, onde se discutiu a importância do exercício da Saúde Ocupacional por meio de médico especializado. No encontro, os diretores Vinicius Melo, Sabine Chedid e Mônica Berg avaliaram questões jurídicas e os reflexos importantes e efetivos na economia, previdência e no desempenho laboral dos colaboradores.

O espaço também serviu para lançar o envio de denúncias de Exercício Ilegal de Medicina do Trabalho diretamente ao Canal.

https://simers.org.br/