saude-inovadora-2024-rede-inovacao-esg-ia-ecossistema-hub-startup-cns-simers-hospital-cfm-conselho-federal-medicina-4
EINSTEIN
rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon
rede-brasil-inovador-2024-inovacao-innovation-trends-aldo-rosa-ceo-palestrante-ecossistema-startup-ia-esg-hub-cni-cna-cnc-universo-totvs-sp-2
saude-inovadora-2024-rede-inovacao-esg-ia-ecossistema-hub-startup-aldo-rosa-ceo-palestrante-cns-simesp-simers-feira-hospitalar-sao-paulo-grupo-bradesco-biobrazilfair-biofach-organico

Fórum +Saúde 2023: Faculdades de Medicina com baixa avaliação têm de ser fechadas

Fórum +Saúde 2023: Faculdades de Medicina com baixa avaliação têm de ser fechadas

“As faculdades de Medicina no país que tiverem uma avaliação baixa devem ser fechadas. Os alunos egressos dessas instituições não podem ser punidos se receberam um aprendizado aquém do exigido pelo mercado”, afirmou a presidente da Associação Nacional das Universidades Particulares (ANUP) e membro da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (CNE), Elizabeth Guedes. A sua posição foi sustentada no painel Educação médica: O Lobby nos tribunais e o mercado de vagas, do 2º Fórum + Saúde: Debater a Saúde e Construir o Futuro, promovido pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) que está sendo realizado nas salas do Hotel DeVille Prime Porto Alegre.

A professora Beth Guedes dividiu o painel com o médico Silvio Pessanha Neto, que participou de forma on-line. Pessanha se mostrou preocupado com o silêncio e a falta de mobilização dos estudantes de Medicina em um momento que vem caindo a qualidade do ensino. “Noto com preocupação o imobilismo dos estudantes de Medicina. Se fosse no passado teríamos uma grande mobilização. Exceção feita ao Núcleo Acadêmico do Simers que tem se mostrado combativo e extremamente mobilizado, lutando de forma isolada pela melhora constante da qualidade das faculdades”, enfatizou Silvio Pessanha.

O presidente do Simers, Marcos Rovinski, destacou que a entidade, por meio do seu Departamento Jurídico, elaborou projeto para que às escolas médicas sejam avaliadas periodicamente e penalizadas se não obtiverem um nível aceitável.

O 2º Fórum + Saúde: Debater a Saúde e Construir o Futuro, que tem por objetivo debater o futuro da assistência em Saúde, no Brasil, conta com mais de 200 inscritos. No total são 40 atividades entre palestras e painéis, a partir de três eixos considerados fundamentais não só para o profissional, mas, também, para a população, sendo eles: Profissionais da Medicina, Prática Médica e Cenário da Saúde.

Além do painel Educação médica: O Lobby nos tribunais e o mercado de vagas, o evento, que iniciou na manhã desta sexta-feira, 27, e encerra no sábado, 28, contou na parte da tarde com várias palestras e painéis. Radiografia da Pediatria no Rio Grande do Sul, abriu os trabalhos. Mediada por Anice Metzdorf, teve como palestrantes os médicos Daniel Wolff e Paulo Nader. Também foi realizado o painel A importância da Medicina do trabalho no sistema de saúde, mediada pelo médica Berenice Scaletzky e tendo como palestrantes os médicos Vinícius Ferigato Exposto de Mello e Francisco Cortes Fernandes, presidente da ANAMT.

Saúde Mental nas residências médicas: cuidando de quem cuida, teve a participação do diretor-geral da entidade médica e coordenador do Núcleo de Psiquiatria, Fernando Uberti, e as médicas Gabriela Schuster e Francisco Arsego. Encerrando o primeiro dia de palestras e painéis, Advocacy médico/Por que precisamos de líderes médicos?, tendo como palestrantes o presidente do Simers, Marcos Rovisnki; o presidente da Federação Médica Brasileira (FMB), Tadeu Henrique Pimentel Calheiros e do representante da Associação Médica Brasileira, Juarez Monteiro Molinari.



https://simers.org.br/